realidade

o fantástico mundo de…

Imagem

quando eu era criança, uma das coisas que mais me fascinava, eram as propagandas do marlboro. eu achava tudo muito lindo e era apaixonada pelo cowboy e na minha cabeça, todo aquele universo fazia o maior sentido do mundo.

Imagem

 

como minha mãe sempre fumou, eu sabia do que se tratava. mas era tudo tão lindo, como poderia fazer mal? fora que eu via aquela marca em quase todos os lugares…

Imagem

 

convenhamos que não foi uma tarefa muito difícil pra marlboro conquistar um público fiel ao longo desses anos com um case desses né? é claro que eu cresci e virei fumante. daquelas bem fiel a marca, e até hoje sou apaixonada por essa campanha – e fica aqui meus parabéns pra toda equipe que a planejou. (e acabo de me dar conta que poderia até ir mais longe e entrar na briga propaganda de cigarro X propaganda de cerveja, mas essa é outra conversa.)Imagem

o problema é que esse ano eu resolvi começar a ser um pouquinho mais saudável e isso incluiu uma visita sagrada à feira de produtos orgânicos todos os sábados de manhã cedo. nesse meio tempo, minha psiquiatra, sabendo dessa minha decisão, trocou meus medicamentos com a justificativa de que os novos seriam menos nocivos à saúde. e com mais ou menos um mês de alimentação saudável e medicação nova, comecei a rejeitar o meu companheiro marlboro.

Imagem

 

os primeiros sinais foram fracos. um enjôo mínimo quando eu teimava em fumar, e comecei a sentir o cheiro do cigarro em tudo e em todos. o que se tornou um problema gigantesco, já que como eu havia dito, minha mãe é uma chaminé ambulante. foi em uma dessas vezes que eu me peguei reclamando do cheiro do cigarro em voz alta que percebi que eu não tinha mais vontade de fumar e fumava por pura teimosia. alguns dias depois, cheguei a acender dois cigarros e deixei queimando no cinzeiro até apagarem (ou até minha mãe aparecer e ir fuma-los). então eu voltei na psiquiatra, contei tudo e perguntei:

então doutoura, eu tô louca de vez, é essa alimentação maluca e orgânica que me deixou assim ou é efeito colateral da medicação mesmo?

e nisso eu descobri o segredo por trás de uma consulta psiquiátrica: o remédio que ela havia me dado era exatamente para parar de fumar e parar dar todos esses efeitos. então agora, ela me deu mais um, pra ajudar esse. e com isso, eu me despeço oficialmente do fantástico mundo de marlboro.

 

de qualquer forma, continua sendo meu case preferido.

Padrão